Usa aparelho? Tome cuidado com a Hiperplasia gengival

0
779

O que são os crescimentos gengivais que podem ocorrer no paciente ortodôntico?

#Hiperplasiagengival

São lesões na gengiva que se desenvolvem graças ao estímulo crônico, na maioria das vezes como um trauma ou a presença constante da placa bacteriana, decorrente da falha na escovação. Normalmente apresentam um caráter benigno e não se desenvolvem com características malignas.

Os crescimentos apresentam- se como inchaços gengivais, que podem ser localizados ou generalizados, apresentando sangramento durante a escovação, tanto nas fases iniciais, como nos estágios mais avançados. Podem se desenvolver até recobrirem os dentes. Estas lesões podem acometer crianças, adolescentes ou adultos sob o tratamento ortodôntico e podem ser agravados em casos com alterações gengivais iniciais sem o devido tratamento.

Os crescimentos gengivais podem persistir mesmo após a remoção do aparelho ortodôntico.

Por que ocorrem os crescimentos gengivais?

Basicamente, estas lesões ocorrem por falha na escovação e higienização, que usualmente é dificultada no paciente ortodôntico. A placa bacteriana é acumulada e em contato com a gengiva, pode provocar sua inflamação, causando a gengivite.

Por períodos prolongados, a gengiva produz um componente fibroso, aumentando de tamanho e volume, causando o crescimento gengival. Podem ainda ocorrer crescimentos gengivais por alergias dos componentes (brackets ou fios ortodônticos) ou da resina acrílica, usada na base do aparelho móvel.

Como devem ser tratados?

Inicialmente, o Cirurgião- Dentista ou ortodontista deve identificar a causa do crescimento gengival. Desta forma, muitas lesões gengivais iniciam-se pela falha da escovação. Orientação da higiene bucal deve ser ressaltada e, caso seja necessário, procedimentos de raspagem, alisamento e polimento das coroas dentárias devem ser realizados, podendo haver a redução parcial ou completa da lesão. Procedimentos cirúrgicos podem tornar-se necessários para a remoção da lesão, sob anestesia local, e por meio de diversas técnicas (cirurgia convencional, eletrocirurgia ou lasercirurgia).

Vale lembrar a importância do encaminhamento da lesão removida ao exame anatomopatológico, para o correto diagnóstico. Há outro risco maior aos pacientes quanto ao procedimento cirúrgico? Não. Geralmente o procedimento cirúrgico é simples, requerendo cuidados inerentes à cirurgia bucal. Como realizar a escovação? No paciente ortodôntico, escovas manuais, elétrica, tipo tufo e interdentária, além da agulha passa-fio podem auxiliar na escovação. Vale ressaltar a importância da consulta ao Cirurgião-Dentista, para maiores instruções quanto à utilização de outros produtos como colutórios para bochechos.

DEIXE UMA RESPOSTA