Pesquisadores da Universidade de Harvard e do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), nos EUA, desenvolveram uma solução criativa que pode facilitar o dia-a-dia de quem tem diabetes. Eles fabricaram uma tinta para tatuagem que contém substâncias químicas capazes de detectar níveis de açúcar, sódio e pH no sangue.

A solução funciona da seguinte maneira: quando o açúcar no sangue aumenta, a tinta sensível ao açúcar muda de azul para marrom. No caso de aumento nos níveis de sódio, a tinta que faz a detecção do sódio fica verde sob a luz UV. Já quando os níveis alcalinos mudam, a tinta sensível ao pH muda da cor roxa para a rosa.

Chamada de DermalAbyss, a tinta monitora o fluido intersticial, um líquido que envolve as células do tecido. Tal solução é composta por açúcar, ácidos graxos, neurotransmissores, aminoácidos e até hormônios. Como o excesso do fluido é constantemente drenado pelas paredes dos capilares linfáticos, a tinta consegue fazer a detecção da quantia de açúcar, por exemplo.

“A DermalAbyss cria um acesso direto aos compartimentos no corpo e reflete processos metabólicos internos em forma de tatuagem”, explica um comunicado do MIT. Os pesquisadores ressaltam em um vídeo oficial que a tatuagem feita com a tinta pode ser desenhada em qualquer formato.

DEIXE UMA RESPOSTA