Inquilinos indesejados para umas, marcas comuns para outras, as estrias brancas costumam estampar a pele de muitas mulheres sem pedir licença. Atribuída geralmente ao efeito sanfona e consequência natural do crescimento acelerado, as marcas vêm ganhando outros motivos para surgirem e para se multiplicarem, como aponta a dermatologista e vice-coordenadora da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Dra. Valéria Campos.

Estrias são normais. Elas aparecem mais ou menos de acordo com a genética, consistência da pele e velocidade do crescimento do indivíduo. Mas, de acordo com a médica, nos últimos anos a incidência do problema tem aumentado entre as mulheres, o que pode ser explicado por três motivos: o consumo excessivo de açúcar, de sódio e o estresse – hábitos que têm tudo a ver com o estilo de vida da sociedade moderna.

Atualmente, a alimentação é norteada por muitos produtos com excesso de sódio e açúcar – ingredientes que consumimos diariamente inclusive como conservante de outros alimentos. O estresse também é apontado como um fator relevante, uma vez que incentiva uma relação não saudável com a comida como válvula de escape.

Causas da estria

Açúcar

De acordo com a dermatologista, a quantidade de açúcar presente no organismo está diretamente relacionada a qualidade do colágeno produzido pelo nosso corpo. O colágeno é o principal responsável pela produção das fibras que sustentam a pele, “se ele é mal produzido ou tem qualidade ruim, a pele fica vulnerável”, explica Dra. Valéria.

Estresse

O estresse é uma sensação causada pelo excesso de liberação do cortisol, o hormônio que, assim como o açúcar, atua na fabricação do colágeno. Níveis altos desse hormônio diminuem a elasticidade da pele, favorecendo o aparecimento das marquinhas.

Sódio

O grande prejuízo do excesso de sódio está relacionado à retenção de líquido, pois quando uma pessoa retém líquidos demais ela incha e, com isso, a pele fica mais fina e as estrias mais fáceis de aparecerem, como afirma a dermatologista.

DEIXE UMA RESPOSTA