Ultimate magazine theme for WordPress.

Lesão em artéria que causou morte de Jorge Fernando quase sempre é fatal

0 19

Aos 64 anos, Jorge Fernando – diretor de novelas como “Chocolate com Pimenta” e “Alma Gêmea” (Rede Globo) – morreu no Rio de Janeiro após sofrer uma parada cardíaca. De acordo com um comunicado divulgado pela emissora, o quadro aconteceu em decorrência de um aneurisma dissecante da aorta completa, condição que é frequentemente fatal.

Aneurisma dissecante da aorta: o que é?

O aneurisma é, segundo informações do Hospital 9 de Julho, caracterizado pela dilatação anormal de uma artéria causada pelo enfraquecimento das paredes arteriais, algo que pode acontecer em decorrência de condições congênitas ou outros problemas de saúde como inflamações, infecções e a aterosclerose (enrijecimento progressivo das artérias).

Ainda que possa acontecer em outras artérias, a aorta (a principal do corpo, por onde o sangue deixa o coração) é uma das mais afetadas pela condição – e, segundo a Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (SOCESP), a ocorrência de um aneurisma neste vaso aumenta os riscos de ele sofrer uma dissecção, problema grave que vitimou o diretor.

A dissecção da aorta, segundo a SOCESP, ocorre quando há o rompimento da camada mais interna da artéria, fazendo com que o fluxo sanguíneo passe para a camada média do vaso. O mesmo, inclusive, pode ocorrer entre a camada média e a externa da artéria, rompendo a artéria e levando o paciente à morte muitas vezes.

Com incidência de 2,6 a 3,5 casos a cada 100 mil pessoas por ano, a dissecção aguda da aorta é mais comum em homens e costuma ocorrer, em média, perto dos 63 anos de idade.

Causas

No caso do diretor, a dissecção foi causada por um aneurisma, mas o rompimento da aorta também pode estar relacionado a outras condições; de acordo com informações da Mayo Clinic, o problema pode ocorrer em decorrência de pressão alta crônica (que acaba forçando o tecido arterial) e de doenças como a Síndrome de Marfan ou a aorta bicúspide.

Além disso, em casos mais raros, também é possível que a dissecção da aorta seja causada por um trauma na área peitoral causada, por exemplo, por um acidente de carro. Como aumentam a pressão sanguínea, o uso de drogas como a cocaína e treinos pesados que incluem levantamento de peso podem aumentar o risco de uma dissecção.

Sintomas

Os sintomas da dissecção da aorta são como os de outras condições cardíacas e incluem dor no peito ou nas costas (que pode ou não irradiar para o pescoço e para a parte baixa das costas), dor abdominal (já que a aorta pode se romper nesta região), falta de ar, perda de consciência, paralisia em um lado do corpo, pulso mais fraco em um dos braços, dor na perna e dificuldades motoras.

Prevenção e tratamento

Em geral, de acordo com a Mayo Clinic, controlar a pressão arterial, ter um estilo de vida saudável (com uma alimentação balanceada e prática regular de exercícios físicos), usar o cinto de segurança (reduzindo assim as chances de ferimentos graves no peito) e não fumar são fatores que ajudam a prevenir a dissecção da aorta.

Quando a dissecção é identificada em estágios iniciais, é possível tratá-la, controlando a pressão arterial do paciente e realizando uma cirurgia reparadora. Em geral, tanto para prevenir aneurismas quanto para evitar a dissecção, o ideal é ter um acompanhamento médico para detectar anormalidades no sistema vascular, bem como buscar atendimento imediato a partir de sintomas alarmantes.

Fonte: Vix

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.