Hora de limpar direito

0
58

Aprenda as práticas perfeitas de higiene após fazer o cocô e dar a descarga – elas ajudam a evitar infecções e irritações na pele
Seja com ducha, seja à base de papel, a limpeza adequada após fazer cocô evita irritações na pele e até mesmo infecções. Veja nosso manual sobre o assunto:

Com o papel

1) Escolha um modelo macio. O ideal é fugir de tipos que tenham corantes ou perfumes. Eles podem causar alergia na pele de pessoas sensíveis.

2) Puxe e destaque quatro pedaços e dobre duas vezes. Isso garante que o material não se rasgue e lambuze as mãos na faxina.

3) Incline-se ligeiramente para algum lado. Usar o papel na posição sentada é melhor do que em pé: as nádegas ficam fastadas.

4) Realize passadas suaves, de frente para trás. O movimento contrário arrasta sujeira para a vagina ou para os testículos e o pênis.

Com a ducha
1) O mais indicado mesmo é utilizar o bidê ou a ducha higiênica. A lavagem com água retira todos os restos de maneira eficaz.

2) Só tome cuidado com a força do jato. Se for intensa, ela entra no ânus e afeta músculos e estruturas que seguram o cocô.

3) Caso não haja uma ducha, lenços umedecidos são bons substitutos eventuais. Eles ainda podem vir logo após a limpeza com o papel higiênico.

4) Não se esqueça de finalizar com uma toalha seca. Deixar a região úmida é um estímulo à proliferação de fungos e bactérias.

E se a água bate na bunda?

Dependendo da privada, o cocô cai no líquido e causa um espirro que molha as nádegas. Apesar de nojenta, a esguichada não traz repercussões à saúde. A pele é uma barreira quase intransponível para as bactérias que nadam ali. Basta fazer a higiene do local.

Os modelos de privada

Tradicional
Na versão universal, dá pra fazer as necessidades fisiológicas de forma confortável. Questões de decoração à parte, prefira porcelanas brancas ou beges se for comprar um novo vaso sanitário. O contraste permite visualizar melhor alterações no cocô.

Turca
A louça fica no chão e tem um buraco. É preciso adotar a posição de cócoras. Está em desuso.

Japonesa
Super high-tech. Tem aquecimento, jatos d’água, ventilador, tampa automática, música, aromas…

Uma breve história da latrina
O primeiro protótipo foi obra do inglês John Harington (1561-1612). Foi ele quem inventou o sistema de descarte dos dejetos humanos — uma descarga rudimentar. A ideia encantou a rainha Elizabeth I, que adorou a geringonça e concedeu o título de sir a Harington.

DEIXE UMA RESPOSTA