Apesar de não ser algo comum, homens trans realmente podem engravidar, mesmo depois de iniciar o tratamento com testosterona.

A gravidez de Ivan (Carol Duarte) é a mais nova reviravolta de “A Força do Querer” e, desde que foi anunciada, a questão está dando um nó na cabeça de muita gente. De fato, histórias de homens que engravidam não são muito comuns, mas também não são impossíveis e já foram noticiadas algumas vezes.

No caso de Ivan, a concepção aconteceu antes de ele ter iniciado o tratamento com testosterona, mas é possível que um homem engravide mesmo depois de iniciar o tratamento hormonal. Só que o processo não é dos mais simples e exige acompanhamento médico especial.

Para tirar dúvidas sobre o tema, a gente conversou com a endocrinologista Márcia Forster, que é especialista em tratamento hormonal de pessoas trans.

Qualquer homem trans pode engravidar?

Não. Quanto mais avançado estiver o processo de transição, mais dificuldade o homem terá de engravidar e manter a gestação. “O uso crônico de testosterona pode levar à falência permanente dos ovários e à infertilidade. Não tem como prever em quanto tempo, pois isso varia em cada paciente”, explica Márcia. Além de atuar sobre os ovários, o uso de hormônios masculinos também pode atrofiar o útero, fazendo com que a gestação seja inviável.

Esse homem terá que parar de tomar testosterona durante a gravidez?

Sim. “Na gestação, todos hormônios femininos são importantes”, diz Márcia.

A médica também explica que, dependendo da situação, o homem que engravida acaba tendo que repor hormônios femininos para que a gestação seja bem sucedida. “Pode precisar usar hormônios como as gonadotrofinas (LH e FSH), gonadotrofina coriônica e progesterona. Mas esse procedimento é feito pelos médicos que trabalham com fertilização”.

E quais são os outros procedimentos indicados?

Márcia diz que, em primeiro lugar, o ideal é que esse homem congele seus óvulos antes de iniciar o tratamento hormonal, caso queira ter filhos biológicos no futuro. Aí a fertilização será feita in vitro, pois é bem difícil que ele engravide de maneira natural após algum tempo de tratamento com testosterona. “Quando começa usar testosterona, numa média de 3 meses não há mais ovulação e nem ciclos menstruais, pois a testosterona inibe a produção de alguns hormônios que participam da ovulação”.

Além disso, o homem que pretende gestar terá que fazer uma série de exames antes disso. “São necessários muitos exames, como uma avaliação hormonal cuidadosa e a análise das condições obstétricas para gerar”, aponta a endocrinologista.

Ela também ressalta que esse tipo de gestação exige acompanhamento redobrado, pois é de risco. Mesmo com a pausa no uso de testosterona, o corpo do homem que engravida já terá passado por transformações irreversíveis, que podem influenciar bastante na gestação.

DEIXE UMA RESPOSTA