A sigla HER-2 significa receptor 2 do fator de crescimento epidérmico humano. O HER-2 é um gene que pode ser encontrado em todas as células do corpo humano, e este gene tem como função ajudar a célula nos processos de divisão celular. O gene HER-2 faz com que a célula produza uma proteína chamada proteína HER-2, que fica na superfície das células. De tempos em tempos, a proteína HER-2 envia sinais para o núcleo da célula, avisando para a mesma que chegou o momento da divisão celular.

Na mama, cada célula possui duas cópias do gene HER-2, que contribuem para o funcionamento normal destas células. Porém, em algumas pacientes com câncer de mama, ocorre o aparecimento de um grande número de genes HER-2 no interior das células da mama. Com o aumento do número de genes HER-2 no núcleo, ficará também aumentado o número de receptores HER-2 na superfície das células. Esta condição é conhecida como superexpressão do HER-2. Os pesquisadores constataram que a superexpressão de HER2 contribui para o crescimento descontrolado das células, que é a principal característica do câncer. As pacientes que possuem essa condição são chamadas de HER2-positivas. O câncer de mama HER-2 positivo cresce e dissemina-se mais rapidamente.

Estima-se que cerca de uma em cada cinco pacientes com câncer de mama metastático é HER2-positiva (ou seja, 25% das pacientes) e pesquisas recentes sugerem que as pacientes HER2-positivas são as que, provavelmente, terão uma forma mais agressiva de câncer de mama.

É por isso que a determinação da situação da paciente em termos de HER2 o quanto antes é um fator importante para a decisão das melhores opções de tratamento do câncer de mama metastático.

Como posso saber se meu câncer de mama é HER-2 positivo? Para saber se o câncer de mama é HER-2 positivo, o médico solicita um exame no momento da biópsia denominado teste HER-2. O teste HER-2 será realizado em um laboratório de patologia por um médico patologista.

Existe algum tratamento especial para as pacientes HER-2 positivo?

Pacientes com câncer de mama avançado HER-2 positivo podem receber uma terapia especial com anticorpos monoclonais, a critério do médico oncologista. A terapia com anticorpos monoclonais para este tipo de câncer de mama comprovou aumentar a sobrevida destas pacientes.

Dr. Roberto Hegg é ginecologista e mastologista. A sua vasta experiência conta com diversos estudos clínicos sobre câncer de mama

DEIXE UMA RESPOSTA