Conheça 3 formas de tratar o furúnculo

0
383

Dor e acúmulo de secreção purulenta são as características mais marcantes desse incômodo que, mesmo tendo tratamentos caseiros, merecem a sua atenção.

Homeopatia

Além da infecção bacteriana, a presença de furúnculos pode indicar pouca resistência do organismo devido a tensões, exaustão ou a uma contaminação profunda, principalmente, quando sua manifestação é recorrente. Algumas das causas são a má alimentação e condições do meio ambiente em que se vive — que pode ter relação com alergias dermatológicas e respiratórias. A homeopatia atua por meio de estímulos energéticos desencadeados por medicamentos responsáveis pelo reequilíbrio da energia vital dos pacientes.

Antibióticos

Existem duas condições que são chamadas de furúnculo: a foliculite e o abcesso. A primeira é uma infecção que atinge a área em que há um poro, por onde o pelo sai (folículo piloso). Por ser um local onde há um orifício, é mais fácil para os micro-organismos atingirem a camada profunda da pele (epiderme). Em geral, esta é uma circunstância limitada e pequena. Já o segundo tipo, refere-se a uma espécie menos comum de lesão em que a bactéria conseguiu atingir a derme e, com isso, apresenta uma reação mais inflamatória. Estas são lesões maiores, com mais dor e mais edema. A principal indicação é para a prevenção de furúnculos de repetição. Para o tratamento agudo, é necessário fazer uso de antibiótico. Costuma-se tratar essas pessoas com os imunomoduladores de plantas. Usa-se unha-de-gato (Uncaria tomentosa), a equinácea (Echinacea purpurea) e o cogumelo do sol (Agaricus blazei). Alex Botsaris, fitoterapeuta membro da Associação Brasileira de Fitoterapia (ABFIT).

Métodos caseiros

A lesão se inicia por um nódulo vermelho, doloroso, endurecido e quente, centrado por um pelo, onde pode aparecer um pequeno ponto de pus. Este quadro normalmente é causado pela bactéria Staphylococcus aureus. Os furúnculos podem ocorrer em folículos capilares de qualquer parte do corpo. Se acontece repetidas vezes, adota-se o termo furunculose.

Esse quadro está associado à deficiência do organismo em evitar a infecção do folículo. Você deve procurar um médico se os furúnculos surgirem no rosto ou na coluna, se não se curarem com tratamento caseiro em uma semana, bem como se surgirem acompanhados de febre, faixas vermelhas se estendendo para fora da lesão ou houver grandes acúmulos de líquido ao redor da lesão.

O tratamento é feito com antibióticos locais e sistêmicos. Em casos mais dolorosos, é feita uma drenagem, com alívio imediato. Compressas úmidas e mornas ajudam nesse processo de secagem do pus, agilizando a cura. Jamais tente espremer ou abrir um furúnculo em casa. Isso pode espalhar a infecção e agravá-la. Depois de drenado, continue colocando as compressas quentes e úmidas no local. No caso de furunculose, deve-se evitar o que está favorecendo as lesões e estimular a imunidade do paciente.

DEIXE UMA RESPOSTA