CAPACIDADE DE MASTIGAR E PERDA DE DENTES PODEM PREDIZER O RISCO DE DEMÊNCIA EM IDOSOS

0
59

Mastigação estimula o fluxo sanguíneo para o cérebro

Idosos que mantêm a saúde dental ? particularmente a capacidade de mastigar, também podem evitar a perda de função mental, de acordo com pesquisadores suecos.

Cientistas do departamento de odontologia do Instituto Karolinska estudaram 557 pessoas com 77 anos de idade ou mais. Avaliaram o estado dental dos participantes, a capacidade de mastigar e o estado mental e encontraram que aqueles que relataram perda múltipla de dentes e dificuldade de mastigar alimentos duros apresentavam probabilidade mais alta de experimentar diminuição da capacidade cognitiva.

No passado, pesquisadores teorizavam que a mastigação estimula o fluxo sanguíneo para o cérebro e pessoas com poucos ou nenhum dente mastigam menos, resultando em menos fluxo sanguíneo para o cérebro e aumentando o risco de desenvolver demência.

Os cientistas neste estudo, publicado no Journal of the American Geriatrics Society, dizem que a associação entre a capacidade de mastigar e a perda da capacidade cognitiva permaneceram mesmo depois de levarem em conta possíveis fatores de confusão, como educação, saúde mental, sexo e idade.

Descobriram também que a capacidade de mastigar era a chave para o risco reduzido de demência, não importando se os dentes eram naturais ou próteses.

Pacientes com necessidades especiais devidas a problemas físicos, de saúde, de desenvolvimento ou cognitivos, requerem consideração especial ao receber tratamento odontológico. Isso pode incluir pessoas com autismo, doença de Alzheimer, síndrome de Down, lesões da medula espinal e outras condições ou lesões que possam tornar os procedimentos odontológicos mais difíceis.

O cuidado com um paciente portador de necessidades especiais requer compreensão e entendimento. Enquanto a maioria dos dentistas pode se acomodar em relação às necessidades especiais de alguns pacientes, outros voltam sua atenção exclusivamente para atender e trabalhar com as limitações desses pacientes. Se você ou uma pessoa que você ama tem necessidades especiais, fale com seu dentista para discutir as opções.

DEIXE UMA RESPOSTA