Muitas crianças nascem com os olhinhos tortos e até os quatro meses, conforme vão crescendo, esse leve estrabismo se ajeita e os olhos se endireitam. Porém, em alguns casos, o olhar torto pode ser sinal de doenças, que merecem ser investigadas e tratadas adequadamente.

Estrabismo na criança

O estrabismo é um desalinhamento dos olhos e acontece de três formas: convergente, quando os olhos se viram para dentro; divergente, quando se viram para fora; e o vertical, quando os olhos somem para debaixo das pálpebras.

O que pode ser?

Os problemas que afetam os olhinhos dos bebês são:

  • prematuridade;
  • diabetes;
  • histórico familiar;
  • doenças metabólicas;
  • hipermetropia;
  • além do estrabismo em si.

De modo geral, se o desvio não for corrigido naturalmente até os quatro meses de idade, é recomendado buscar ajuda médica.

Tratamento

O tratamento geralmente é bem parecido para as causas de olhinhos tortos. Muitas vezes, o uso de óculos e a realização de exercícios fisioterápicos são suficientes para endireitar o olhar. Em alguns casos, o óculos leva até um tampão.

A cirurgia é indicada somente nos casos mais extremos e, mesmo assim, é realizada de forma super simples e tem uma recuperação bem rápida. Um outro método para tratar o estrabismo é a injeção da toxina botulínica no músculo extraocular. O objetivo é ajustar o paralelismo dos olhos.

Sendo indicativo de alguma condição de saúde, como o diabetes, o fator que originou o problema também deve ser tratado paralelamente de acordo com indicação médica.

DEIXE UMA RESPOSTA