Quer “dar um up” na sua saúde? Saiba por onde começar!

0
82

Muitas pessoas me escrevem pedindo dicas para melhorar a saúde. No meio do mar de informação que temos hoje em dia, é natural que fiquemos perdidos. Por isso, resumi alguns tópicos que julgo mais importantes para a saúde: eles devem dar uma boa ideia do que considero mais fundamental, assim como direcionamentos de por onde começar.

Alimentação

Uma boa alimentação é o que há de mais importante para uma boa saúde. Para manter-se em boa forma ao longo do tempo, o resultado vem 70% da alimentação e apenas 30% dos exercícios físicos.

Muita gente quer saber qual é o melhor alimento para comer. Queremos uma fórmula pronta e eficaz para ter uma excelente saúde nutricional. A verdade é que não existe um alimento milagroso, nem sequer uma dieta ideal pronta.

Cada um reage de forma diferente aos alimentos: o que é ótimo para um, pode não ser tão bom para outra pessoa. A melhor alimentação é você quem deve buscar, procurando conhecer a si mesmo, ao mesmo tempo que busca informações de qualidade. Hoje em dia, a informação sobre alimentação está disponível a todos, então não deixe de investigar!

Alimentação também é prazer; não precisa cortar tudo radicalmente ou deixar de comer as “porcarias” bruscamente. Fuja das famosas “dietas”: acho que a dica mais importante é sempre procurar incluir um ou outro alimento bom, sempre ao poucos, sem se preocupar muito em cortar os alimentos ruins. A medida que você inclui os bons alimentos, você sente menos e menos vontade de comer os ruins — sem traumas e sem sacrifícios.

É importante também evitar fazer restrições a alimentos. Quanto mais variada sua alimentação, melhor. É preciso fornecer uma quantidade adequada de vitaminas e minerais para o corpo funcionar em harmonia, e isso só é possível obtendo nutrientes das mais diversas fontes. Com o solo mais empobrecido, isso fica cada vez mais difícil; por isso, além de variar os alimentos é bastante recomendado investigar alternativas de suplementação, como de sais minerais em geral, de vitamina D (importantíssima!), magnésio, cálcio, ou outras conforme sua necessidade específica. Hoje em dia existe uma deficiência crônica desses elementos, e melhorar nisso pode fazer uma diferença absurda na saúde (inclusive na beleza da pele, pela formação do colágeno e outros processos).

Seguem mais algumas das dicas que considero importantes para uma boa alimentação:

Prefira alimentos naturais. Evite industrializados e prefira, sempre que possível,comer tudo orgânico: infelizmente o Brasil é o país com maior utilização de pesticidas nocivos à saúde.

Importe-se com o que você está ingerindo. Leia os rótulos dos produtos no supermercado. Evite comer fora, dando prioridade à comida em casa, preparada com ingredientes de qualidade e com o devido cuidado.

Não se esqueça de ingerir líquido durante o dia: água, chás, sucos, água de coco.

Evite comer em excesso. Cuidado com a falsa fome! Não comer em exagero é um dos segredos para quem quer viver 100 anos ou mais (e com saúde!).

Exercícios Físicos

Para manter-se saudável e em equilíbrio, nosso corpo precisa de movimento. Os benefícios da atividade física são tantos que é impossível enumerar todos; alguns são: prevenção de diabetes, de doenças cardíacas, da obesidade e da hipertensão arterial, diminuição da depressão e da ansiedade, melhora no bom humor e autoestima.

Sono

Dormir bem é fundamental para a saúde e qualidade de vida. Se você não dorme bem, seu dia é ruim, seu aprendizado é ruim, seus relacionamentos são prejudicados, seus resultados no trabalho sofrem, além de você adquirir diversos problemas de saúde no longo prazo.

Se você não está acordando descansada e renovada, é importantíssimo dar prioridade para isso. Você pode pensar que é exagero mas, na minha opinião, se você não dorme bem, resolver esse problema deve ser sua primeira prioridade na vida, tamanha a importância disso.

Saúde Mental

Tão importante quanto a saúde física é estarmos bem psicologicamente, não é mesmo? Ninguém quer ter uma mente perturbada e inquieta. Uma má higiene mental pode criar muitos problemas, por isso é importante estarmos atentos e cultivar bons hábitos mentais. Isso é muito individual para cada pessoa, porém algumas coisas são universalmente aceitas como mentalmente saudáveis:

Cultive hobbies. Desenvolva passatempos com os quais sua mente possa expressar suas emoções e alegrias. Alimente seu intelecto, diversifique seus interesses. Lembre-se de que, enquanto você preencher a sua mente com os próprios ‘alimentos mentais’, você irá sentir menos tédio e conflito interior.

Participe da vida em grupo. Cerque-se de amigos e familiares. Recupere amizades antigas ou faça amizades novas e verdadeiras para alimentar sua mente. Melhore as suas relações sociais e permita mais carinho e amor com as pessoas mais próximas a você.

Faça o bem! As boas atitudes que temos no dia a dia influenciam a sociedade, e fazem muito bem para nosso bem-estar e saúde mental. Nossas boas ações despertam nas outras pessoas o desejo dessa prática também, criando uma corrente de coisas boas ao nosso redor.

Desafie a si mesmo de tempos em tempos. Procure sempre se aperfeiçoar como ser humano. Busque um trabalho com significado e com um bom nível de desafio. Não tenha medo de sair de sua zona de conforto: é somente assim que conseguimos expandir nossas mentes e apreciar o que há de bom na vida. Libertar-se da preguiça é fundamental.

Cerque-se de beleza! Redecore sua casa ou jardim. Faça uma faxina de primavera. Coloque uma música alegre. Faça o que for necessário para sentir-se relaxada e em paz. Pratique qualquer forma de espiritualismo que lhe agrade.

As opções são diversas: corrida, musculação, pilates, treino intervalado entre várias outras. É sempre possível fazer exercícios em casa também. O importante é encontrar algo que seja prazeroso, pois somente assim poderá se levar a atividade por um longo prazo. Ah, e uma dica simples se você não está conseguindo manter sua rotina: faça seus exercícios pela manhã. É surpreendentemente eficiente! (se esse for seu caso, leia mais sobre isso.)

Isso tudo é muito bom, porém, ainda mais importante, é integrar a atividade física no seu dia a dia. Medidas simples — mas continuadas — como subir escadas, caminhar ou andar de bicicleta até o local de trabalho, fazer atividades domésticas, ir à pé na padaria ou supermercado, fazer sua própria comida, também podem ser considerados exercícios físicos. Aliás, esse é considerado o segredo #1 da longevidade em um estudo supercompleto realizado ao longo de muitos anos.

DEIXE UMA RESPOSTA