Filhos únicos são mais criativos (e mais difíceis), diz estudo

0
75

Testes neurológicos e de personalidade mostram o potencial criativo de quem não tem irmãos e confirmam o senso comum: é difícil lidar com eles.

Filhos únicos têm uma péssima reputação no histórico dos estudos de personalidade.

Isso porque o senso comum já abraçou a ideia de que a falta de irmãos faz com que eles tenham mais dificuldades sociais, não aprendam a dividir desde cedo e desenvolvam, portanto, traços mais egoístas.

Um estudo recente do Laboratório de Cognição e Personalidade, do Ministério da Educação da China, porém, investigou o cérebro de centenas de universitários e concluiu que pode existir uma grande vantagem em ser filho único: uma criatividade avantajada.

DEIXE UMA RESPOSTA