Quando a mulher precisa contratar uma babá não é uma tarefa tão simples quanto parece. Toda mãe quer que seu filho seja bem cuidado, porém temos visto muitos casos de abusos contra a criança, não só de babás como também de pessoas próximas a ela.

Os especialistas costumam ser unânimes quando falam que a criança não muda seu comportamento de uma hora para outra. Caso isso ocorra, os pais devem ficar espertos e tomar medidas para saber ao máximo o que de verdade está acontecendo, ou seja, o porquê da mudança brusca no comportamento da criança.

Quais os tipos de abuso que ocorre frequentemente com crianças? Como identificá-los e quais os procedimentos a serem feitos caso você descubra?

Quais são os sinais que a criança dá?

Os bebês expressam suas necessidades através do choro e de algum transtorno do sono. O bebê dorme algumas horas para acordar chorando de fome, por exemplo. Quando o bebê está muito inquieto, alguma coisa o está incomodando.

Já a criança maior, manifesta que tem alguma coisa errada no comportamento, como por exemplo: chora demais para ir para escolinha; mau rendimento escolar; agressividade; se já parou de fazer xixi na cama, volta a fazer e o mesmo acontece com a chupeta; instabilidade emocional; falta de apetite; introversão (a criança fica calada demais); medo de alguma pessoa e dificuldade em se relacionar.

Na maioria das vezes a criança fica com aversão ao toque mesmo que seja de pessoas próximas a ela. Aparece o terror noturno, irritabilidade, muito medo na ausência dos pais.

Essa inconstância no comportamento da criança pode desencadear problemas de ordem psicológica, como: transtorno obsessivo compulsivo, transtorno de ansiedade, síndrome do pânico, déficit de atenção, depressão e outros.

Como evitar os maus tratos?

Nada melhor que uma boa conversa. Deixar claro à babá qual é o limite das suas atitudes e o que você deseja dela. Da mesma forma, conversar com os filhos sobre as atitudes permitidas pela babá e quais não serão permitidas. Assim, se houver alguma atitude atípica da babá o filho se sentirá confiante em contar aos pais o acontecido.

Uma boa observação nas atitudes da babá não poderá faltar. Atitudes que parecem simples podem estar mostrando que há alguma coisa errada, por exemplo, quando a babá impede a permanência da criança junto com os pais. Pode até parecer que ela gosta muito do seu filho, mas pode ser que ela esteja ameaçando seu filho sem você saber.

Antes de contratar uma babá busque referências e antecedentes criminais. Saiba com os antigos patrões a causa de sua saída, saiba onde ela mora, permaneça com ela em casa cuidando do bebê por algum tempo antes de voltar ao trabalho. Na dúvida não contrate.

E se houver desconfiança de alguma atitude que não te agrada converse com seu filho, ou coloque câmera em sua casa.

Converse com os vizinhos perguntando se eles notaram alguma coisa estranha, como: se seu filho chora demais. Se possível, chegue em casa em horários diferentes ou mesmo dê uma checada numa hora indeterminada, como por exemplo, em pleno horário de trabalho. Se for confirmado, não hesite: Chame a polícia!

DEIXE UMA RESPOSTA