Posso fazer tratamentos estéticos durante a amamentação? Veja o que é liberado

0
85

Você acaba de receber o melhor presente do mundo: um filho! A felicidade é imensa, mas só uma coisa não combina com o seu estado de espírito: o seu corpo.

É natural que após o enorme processo de transformação que passou durante a gravidez, sua barriga esteja mais flácida ou com estrias e seu rosto ainda apresente manchas provocadas pela gestação.

Se você está amamentando, mas não quer perder mais tempo e começar hoje a cuidar da sua autoestima, a pesquisadora e fisioterapeuta dermatofuncional Renata Guidi dá algumas dicas de quais tratamentos são liberados ou não durante o período da amamentação. Obviamente essas recomendações devem ser orientadas pelo seu médico.
Tratamento estéticos para lactantes

Tratamento para remover a gordura localizada e celulite é liberado?

Sim. Segundo Renata Guidi, sessões que utilizam ultrassom terapêutico de alta potência é liberado no período de amamentação. Segundo ela: “é uma terapia confortável e apresenta excelentes resultados no tratamento da gordura localizada e celulite associado a tonificação muscular ou drenagem linfática. A radiofrequência também pode ser utilizada para este propósito, porém com cautela”.

Tratamento que combate à flacidez facial é liberado?

Depende. O tratamento para combater a flacidez é liberado, porém com cautela. Para a fisioterapeuta dermatofuncional, o calor gerado pelo equipamento durante o tratamento contra a flacidez pode causar incômodo na mulher que precisa ficar calma e relaxada para produzir leite. Por isso, ela recomenda: “a estimulação por microcorrente é indicada para o tratamento da flacidez de pele com ótimos resultados, sem causar desconforto ou qualquer tensão na paciente”.

Tratamento contra estrias é permitido?

Não. O tratamento contra estrias não deve ser feito durante a amamentação. Pois, segundo a especialista as intervenções mais eficazes são invasivas. Isso quer dizer que elas utilizam agulhas nas técnicas que fazem o uso do eletrolifting e carboxiterapia. De acordo com Renata Guidi, o medo das agulhas pode gerar tensão das mulheres que estão amamentando.

DEIXE UMA RESPOSTA